| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions! Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes your Drive, Dropbox, Box, Slack and Gmail files. Sign up for free.

View
 

OCorvo e a Raposa

Page history last edited by Inpi 9 years, 8 months ago

Esta Fábula em verso encontra-se aqui

Esta aula encontra-se aqui

 

Fábulas de la Fontaine: O Corvo e a Raposa

 

 

 

 

Mestre Corvo, numa árvore poisado,

No bico segurava um belo queijo.

Mestra Raposa, atraída pelo cheiro,

Assim lhe diz em tom entusiasmado:

- Olá! Bom dia tenha o senhor Corvo,

Tão lindo é: uma beleza alada!

Fora de brincadeiras, se o seu canto

Tiver das suas penas o encanto,

É de certeza o Rei da Bicharada.

Ouvindo tais palavras, que feliz

O Corvo fica; e a voz quer mostrar:

Abre o bico e lá vai o queijo pelo ar!

A Raposa o agarra e diz: - Senhor,

Aprenda que o vaidoso se rebaixa

Face a quem o resolve bajular.

Esta lição vale um queijo, não acha?

O Corvo, envergonhado, vendo o queijo fugir,

Jurou, tarde demais noutra igual não cair.

 

Tradução e adaptação de M. Alberta Menères

Para Saber:

Características da Fábula - O que são Interjeições - O que são Onomatopeias.

Fábula

   Tipologias Textuais: Pertence ao Património Oral e tradicional.

Características: Narrativa em prosa ou em verso, em que as personagens são, geralmente, animais personificados, e que contém uma moralidade para aplicar na vida.

 

 

pág 59 e 60

1. O Corvo e a raposa intervêm nesta fábula.

2. A raposa sentiu-se atraída pelo queijo.

3. Ela cativou o corvo elogiando a sua suposta beleza.

4. "Se o seu canto/ tiver das suas penas o encanto/"

5. O corvo não só acreditou no falso elogio como ainda quis mostrar como era verdadeiro, abrindo o bico que segurava o queijo...

6. Sim: "O Corvo...vendo o queijo fugir/"

7. A moralidade da fábula consiste em mostrar como a vaidade nos faz aceitar a bajulação que apenas pretende explorar-nos.

8.

1. O Corvo é elogiado pela Raposa... 2. O Corvo sente-se envaidecido...

3. Então, o Corvo abre o bico e o queijo cai.

4. A raposa fica com o queijo.

 

 

 

9.  Nos versos 13, 14 e 15 encontra-se a moralidade da Fábula. Quando se é vaidoso, acredita-se facilmente num elogio que nos façam, mesmo que este não só não seja sincero como ainda pretenda manipular-nos para fins inconfessáveis.

10. A esperteza, a manha e a insinceridade são características atribuídas à raposa.

11. Neste texto, as características mais evidentes são a arte de mentir e de se aproveitar das fraquezas alheias para os seus próprios fins.

12. Sentiria a justiça escondida dentro daquela fraude e trataria de rejeitar a vaidade.

13. a) Alada - com Asas. 13. b) Bajular - elogiar com falsidade. 14. Corvo-fêmea. 15. En + vergonha + ado - Derivada por prefixação e sufixação. 16. "Olá" - exprime uma saudação, aqui repleta de ironia. 17. "Olá, bom trabalho para todos." 18. "- Ah, que beleza de plumas! Oxalá pudesse ouvir a tua voz..."" - Ui, perdi o meu belo queijo!

19.

Os Sons dos Animais
Raposa Regougar
Corvo Crocitar
  Assobiar
  Grasnar
  Coaxar
  Cacarejar
  Grunhir
  Ladrar
  Miar
  Mugir
  Palrar
  Relinchar
  Rugir
  Uivar
  Zumbir
  Zurrar

 

Interjeições – Expressões que transmitem emoções, sentimentos . Ex. Bolas! Chiu! Olá!Viva…http://pt.wikipedia.org/wiki/Interjeição

Onomatopeias – Expressões que imitam sons. Ex. Bum! Zzzzzhttp://pt.wikipedia.org/wiki/Onomatopéia

Palavras onomatopaicas – palavras cuja sonoridade imita o som daquilo que significam. Ex. Ribombar, tamborilar… 

Podes encontrar este texto aqui

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.