| 
  • If you are citizen of an European Union member nation, you may not use this service unless you are at least 16 years old.

  • Stop wasting time looking for files and revisions! Dokkio, a new product from the PBworks team, integrates and organizes your Drive, Dropbox, Box, Slack and Gmail files. Sign up for free.

View
 

Introdução aos Pronomes

Page history last edited by Inpi 9 years, 4 months ago

Este Ficheiro encontra-se aqui

Introdução aos Pronomes

Segundo a Gramática Clássica

1. Noção breve 2. Variação 3. Subclasses

 

1 Pronomes são palavras que substituem nomes.

 Também podem substituir grupos nominais inteiros, isto é, expressões   que, para além do núcleo – um nome – podem incluir determinantes, adjectivos e outros pronomes. Podem substituir ainda uma frase inteira.

Ex. “Dizem que os óvnis desembarcaram na Praia dos Pescadores. Isso é verdade? Ninguém o viu.

2 Etimologia – do Latim Pro (em vez de) + Nomen (nome) = “Em vez do Nome”.

 

 

3 Variação – Os pronomes podem variar em género e número. Os pessoais e os possessivos variam em pessoa. (Os demonstrativos também incluem uma referência às três pessoas gramaticais.). Alguns pronomes são invariáveis.

 

 

4 Subclasses – Os pronomes distribuem-se por 6 subclasses diferentes, consoante a determinação que atribuem ao nome que substituem.

 

 

4.1 Pessoais – indicam as pessoas gramaticais. São a única subclasse de palavras que apresenta casos em Português.

Ex: Eu, tu, ele, nós, vós, eles – pronomes pessoais com função de sujeito.

* Ver os apontamentos relativos a estes pronomes.

 

4.2 Possessivos – indicam posse.

Meu, teu, seu, nosso, vosso, seu.

Nota – A 3ª pessoa do singular e do plural apresentam a mesma forma, porque o atributo de posse se refere ao número de possuidores e não ao número de coisas possuídas.

Ex.  “A sua casa (de vários proprietários; deles) situa-se na Avenida principal.”

 

 

3.3 Demonstrativos – indicam posição no espaço (este espaço pode ser físico ou psicológico)

Este, Esse, Aquele, O Outro, O Mesmo, O Tal.

Ex. “Os outros assuntos já estão resolvidos, mas esse ainda não.” (Aqui, “esse” refere-se a um assunto que está a ser tratado, refere proximidade no espaço psicológico da conversa).

 

3.4 Indefinidos – indicam quantidade ou identidade vaga.

Algum, Nenhum, Todo, Certo, Muito, Pouco, Outro, Tanto, Qualquer, Cada, Alguém, Ninguém, Tudo, Nada.

 

 

3.5 Interrogativos –indicam, simplesmente, que se faz uma pergunta. (é o único traço que os distingue dos pronomes relativos. 

 Quanto? Qual? Que? Quem? Onde?

 

3.6. Relativos – Referem-se sempre a um nome que substituem e introduzem, sobre ele, uma nova afirmação.

Quanto, Qual, Que, Quem, Onde.

Ex  A Casa que procuro há-de ter um jardim onde crescem flores raras.

 

 

Comments (0)

You don't have permission to comment on this page.